sábado, 16 de agosto de 2008

ARCTIC SEA - OMEGA-3


60 cápsulas softgel - cód. 39
Suplemento nutricional à base de vitamina E, óleo de peixe e azeite de oliva. Contém os ácidos graxos do tipo Omega 3 - EPA e DHA - obtidos de peixes de água fria e do tipo Omega 9, vindos do ácido oleico.
Fundamental para uma dieta saudável por ser rico em ácidos graxos poliinsaturados, não fabricados pelo nosso organismo.
Assim como os aminoácidos é a matéria prima das proteínas, os ácidos graxos são a matérias prima de nossas moléculas de gordura. Entretanto, por não serem sintetizados pelo organismo, precisam ser assimilados a partir dos alimentos ou suplementos alimentares.
Nos anos 80, os ácidos graxos foram classificados como elementos nutricionais essenciais por serem fatores determinantes à qualidade da sua saúde, pois deles dependem:

* A qualidade da hipoderme - tecidos conjuntivos adiposos, localizados na camada mais profunda da pele, onde atua como fator de controle hidrotérmico, de proteção dos órgãos internos e fonte de nutrição do manto ácido.

* O grau de fluidez/permeabilidade das membranas celulares - fator que determina a capacidade das células de absorver oxigênio e nutrientes, assim como eliminar resíduos metabólicos. O envelhecimento do organismo, independentemente da idade, é determinado pelo enrijecimento das membranas celulares.
A principal causa do enrijecimento das membranas, entretanto, são as gorduras hidrogenadas e semi-hidrogenados, ou ácidos "trans" - as gorduras poliinsaturadas que foram artificialmente saturadas, como a das margarinas, (Sim, fomos enganados pelos ditos Experts da Saúde!), maioneses, molhos, sorvetes etc. Ou seja, é fundamental começarmos a ler os rótulos dos produtos provenientes da indústria alimentícia antes de consumi-los! Em seguida, temos a deficiência de ácidos graxos insaturados e o excesso de colesterol e de ácidos saturados. Apesar de muitos acreditarem que o processo de rejuvenescimento seja algo utópico, as células podem, sim, se rejuvenescerem a partir do momento em que a fluidez das membranas é restabelecida. O que significa: prevenção e reversão de inúmeros processos degenerativos, assim como desaceleração do processo de envelhecimento. O primeiro passo para o rejuvenescimento celular, assim como a prevenção e reversão dos problemas cardiovasculares é a eliminação das gorduras hidrogenadas e semi-hidrogenadas que hoje contaminam praticamente todos os alimentos industrializados - a indução da substituição das gorduras naturalmente saturadas pelas artificialmente saturadas (margarinas etc.) é, sem dúvida, um dos maiores crimes já cometidos contra a humanidade.
Paralelamente, é preciso que a dieta seja rica em alimentos e/ou suplementos alimentares constituídos pelos ácidos graxos insaturados Ômega-3, Ômega-6 e Ômega-9. Embora eles existam misturados, há sempre um que predomina.
* Ômega-3 encontra-se concentrado nos óleos de peixes de águas frias e nas sementes de linhaça.
* Ômega-6 se concentra nos grãos, sementes e oleaginosas, sendo que a semente de prímula é a mais rica dentre eles.
* Ômega-9 tem sua maior concentração no azeite de oliva.O Ômega-9 é conhecido por promover o aumento das secreções biliares que estimulam o peristaltismo. Fortalece os tecidos do organismo. Tonifica os nervos. Acalma as membranas mucosas. Acredita-se que também auxilie na dissolução dos depósitos de colesterol nas artérias. Nenhum é melhor ou mais importante do que o outro. O fundamental é a proporção, o equilíbrio, em que se encontram entre si e em relação aos ácidos graxos naturalmente saturados, cuja presença é igualmente essencial. O problema, portanto, é a dieta contemporânea: "poluída" pelas gorduras hidrogenadas e semi-hidrogenadas; carente em Ômega-3 e em Ômega-9; e a péssima qualidade dos Ômega-6, devido aos métodos de produção industrial dos óleos de cozinha, quando não são orgânicos ou extraídos a frio (óleos virgens, de primeira pressão).
A observação de que os esquimós, os maiores consumidores de gordura animal, não padecem de doenças cardiovasculares motivou muitos estudos que levaram à conclusão de que o Ômega-3 presente nos peixes era o maior fator de proteção do sistema cardíaco. Verificou-se, então, que com sua suplementação muitas vezes é possível normalizar o equilíbrio dos triglicerídeos e controlar os níveis do "mau" colesterol - lipoproteína de baixa densidade (low-density proteins - LDL) e lipoproteína de muito baixa densidade (very-low-density proteins - VLDL). Outra razão dos óleos de peixe proteger o sistema cardiovascular é o controle que exercem sobre as prostaglandinas - mensageiros químicos de longa distância, semelhantes aos hormônios, que promovem a vasodilatação e impede a agregação plaquetária, previnindo a formação de coágulos sangüíneos e o estreitamento das artérias, o que pode levar à interrupção do fluxo sangüíneo que produz os derrames, infartos etc.

Entenda melhor como este poderoso suplemento atua nas artérias proporcionando uma grande limpeza evitando assim o entupimento dos vasos sanguíneos, veja no vídeo abaixo onde se utilizam copos de plástico que representam à gordura quando alojada em nossa arteria e a água que representa a corrente sanguínea e colocamos um pouco do conteúdo da cápsula de ARCTIC SEA e veja em seguida que um dos copos começa a derreter e a vazar água, pois isso que o ARCTIC SEA faz com a gordura que esta obstruindo suas artérias.
video

O Ômega-3

Também atua contra a angina, quadros artríticos, doenças renais e processos inflamatórios, sobretudo os que envolvem a pele, como a dermatite atópica e a psoríase, assim como o câncer de mama. Como muitos problemas não são apenas de carência, mas também de desequilíbrio dos ácidos graxos, embora o nome Arctic-Sea aponte para a sua riqueza em ácidos graxos Ômega-3 dos óleos dos peixes de águas frias do Oceano Ártico, ele é igualmente composto pelo Ômega-9 do azeite de oliva. Os óleos de peixe, embora ricos em vitaminas lipossolúveis dos grupos A e D, são carentes nas vitaminas do grupo E, importantes antioxidantes dos lipídios.Para compensar tal deficiência e diminuir a vulnerabilidade de oxidação desses ácidos graxos, pela exposição ao oxigênio, luz e temperaturas elevadas, Arctic-Sea utiliza-se da riqueza de vitamina E do óleo de oliva. Quando os peixes consomem os plânctons, ricos em Ômega-6, estes se dividem em dois tipos de Ômega-3, o ácido eicosopentenóico (EPA) e o ácido docosahexaenóico (DHA), que, mesmo sob temperaturas extremamente baixas, se mantêm em estado líquido.

O ÁCIDO EICOSOPENTENÓICO (EPA) O EPA

É o Ômega-3 que predomina em todas as células do organismo, com exceção das células da córnea e do cérebro, pois sua estrutura molecular é grande demais para transpassar a parede dos seus vasos sangüíneos. Ele é conhecido como o grande protetor do sistema cardiovascular, pois:
Afina o sangue e previne a formação de coágulos;
Ajuda a combater as inflamações;
Fortalece as membranas celulares, tornando-as menos susceptíveis à invasão dos vírus e bactérias;
Regula a produção do colesterol.

O ÁCIDO DOCOSAHEXAENÓICO (DHA) O DHA

É quem garante a perfeita fluidez das membranas das células da córnea e do cérebro, por isso ele é fundamental à saúde dos olhos e às funções mentais. Diz-se que as crianças japonesas possuem um Q.I. superior porque desde o ventre materno são expostas a maiores quantidades de DHA - há muitas gerações os japoneses consomem grandes quantidades de peixes de águas geladas. Desde os anos 60, estuda-se a influência do DHA sobre as funções cerebrais. Por isso, hoje já se sabe o quanto a alimentação das gestantes contribui para a formação do cérebro do feto, assim como a das crianças até os três anos de idade, quando as células do cérebro são consideradas concluídas. Por isso, a qualidade da alimentação durante o período de gestação e na primeira infância determina o potencial dos processos cerebrais de uma pessoa para o resto de sua vida. O DHA é um nutracêutico hoje reconhecido como fator de aumento da capacidade cognitiva, aprendizado e memória. Proporcionando maior maleabilidade às estruturas moleculares das membranas celulares e garantindo a perfeita transmissão e recepção dos sinais elétricos emitidos pelos neurônios (sinapses), ele previne o desenvolvimento da demência da infância e da velhice, como no caso da doença de Alzheimer. O DHA também nutre e ativa os nervos ópticos necessários à visão. Por isso, a sua suplementação também pode melhorar a deficiência ótica. Embora presente em todas as células do corpo, a concentração de DHA nos olhos é 50 vezes maior e nas células do cérebro entre 25 a 30 vezes mais elevada, seguindo-lhes as células do miocárdio e da placenta, se comparada às membranas de outras células. Na fase adulta, porém, essas concentrações começam a diminuir. O DHA é, portanto, um elemento indispensável à alimentação humana desde a fase embrionária até os últimos dias de vida.

PRINCIPAIS CONSEQÜÊNCIAS DA DEFICIÊNCIA DE ÔMEGA-3
Aborto espontâneo. Acne. Altos níveis de açúcar no sangue. Altos níveis de colesterol e triglicerídeos. Artrite. Bronquite asmática. Colite. Deficiência nas faculdades mentais. Depressão. Diabetes. Disfunções da vesícula biliar. Disfunções renais. Doenças mentais. Enxaqueca. Hiperatividade. Hipertensão. Infertilidade masculina. Inflamação da próstata. Lúpus. Mudanças de personalidade ou comportamento. Processo de cicatrização lento. Problemas cardiovasculares. Problemas comportamentais e de humor. Problemas de atenção e aprendizagem. Problemas de crescimento. Problemas dermatológicos. Quadros inflamatórios. Reações alérgicas. Resfriados freqüentes. Ressecamento da pele. Sede excessiva por excesso de transpiração. Câncer. Tendência a infecções. Tremores musculares. Trombose. Tumores e câncer do intestino, pulmão, mama e útero.

CONTRA INDICAÇÕES AO CONSUMO DOS ÁCIDOS ÔMEGA-3
As pessoas com tendência a hemorragias e sangramentos não devem abusar da suplementação de óleos ricos em Ômega-3, já que uma de suas propriedades é reduzir o fator de coagulação do sangue.

POSSIBILIDADES DE USO DO ARCTIC-SEA SUPER ÔMEGA-3:
Alcoolismo. Arteriosclerose. Artrite reumatóide. Asma. Cólicas menstruais. Colite ulcerativa. Doença de Raynaud. Dor de cabeça. Esclerose múltipla. Menopausa. Osteoartrite. Osteoporose. Perda da memória. Prevenção do infarto e da embolia. Psoríase. TPM. Modo de Conservação : Todos os óleos são extremamente susceptíveis à oxidação quando em contato com o ar, a luz e o calor. E por não conter conservantes artificiais, embora encapsulados, os óleos do Arctic-Sea Super Omega-3 não devem ser expostos à luz nem ao calor. É fundamental que sua embalagem seja mantida hermeticamente fechada e em local fresco. Nos tempos mais quentes, por segurança, vale a pena conservá-los no refrigerador.

Informações Nutricionais : Cada cápsula contém: 750 mg de óleo de peixe e 250 mg de azeite de oliva 1 cápsula equivale a 11 Kcal.